Drone Salva-Vidas e Primeiros Socorros

//Drone Salva-Vidas e Primeiros Socorros
Drone Salva-Vidas e Primeiros Socorros 2017-01-27T23:08:11+00:00

Project Description

Afogamento mata mais crianças do que tuberculose ou sarampo, alerta OMS e Brasil é o terceiro país com mais mortes por afogamento, diz OMS, essas foram duas manchetes vinculadas no final de 2014 pela BBC e EBC, respectivamente.

Segundo as reportagens, O Brasil aparece como terceiro país com o maior número de mortes por afogamento, ficando atrás do Japão e da Rússia.  A OMS informou que ocorreram 6487 afogamentos em 2011 no Brasil, sendo 3,3 pessoas em cada 100 mil que morreram afogadas – o último dado disponível. Uma das medidas de prevenção levantada pelo orgão é sempre manter os mais jovens sob supervisão de um adulto e, quando possível, ensiná-los não só a nadar, mas também a tomar medidas de segurança em regiões onde o risco de afogamento é maior.

Isso vem de contra mão com as notícias que foram veiculadas que informaram que o número de Salva-Vidas diminuiu, a carga dos existentes aumentou, e etc.

Os socorristas têm 10 segundos para visualizar toda a área onde atuam para identificar alguma ocorrência. Caso visualizem alguém em perigo, têm apenas 20 segundos para chegar até a vítima e estabilizá-la. “Dez segundos é o tempo suficiente para que o guarda-vida identifique o local onde a vítima está e parta para o socorro, antes que ela afunde. Já os 20 segundos do resgate é o tempo para socorrer o afogado sem que ele perca a consciência”, explica o capitão Charles Elias de Oliveira. Em notícia veiculada pega Gazeta do Povo.

Pensando nisso, quero desenvolver um sistema nacional que possibilite uma forma rápida de socorro as vítimas de afogamento, que facilite o envio de ajuda, minimizando o tempo de afogamento para que a vítima mantenha-se consciente até a chegada do salva vidas.

Essa ideia não é exclusiva, pesquisadores do laboratório RTS, em Teerã, já desenvolveram um drone com o mesmo intuito. Os dados que eles obtiveram em testes conduzidos no mar Cáspio, o drone foi capaz de jogar bóias a um boneco, localizado a uma distância de 250 metros da praia, em apenas 22 segundos. Um salva-vidas profissional demorou 72 segundos para fazer a mesma coisa.

Imagem do Drone estudado: 

Funcionamento do Drone de Salvamento

Drone em ação:

O projeto consiste em desenvolver um drone capaz de suportar ao menos três bóias infláveis com uma carga de CO2 e o desenvolvimento do mecanismo de soltura das bóias, e também Kit médico de primeiros socorros. O Mecanismo de soltura projetado, deverá ser adaptável à outros drones existentes no mercado.

O drone também terá uma câmera de visão noturna, uma câmera de detecção de calor, um giroscópio e um GPS para expandir seu uso e proporcionar mais ferramentas que auxiliam no salvamento.

Seu uso poderá ser tanto em praia, lagoas, lagos, rios, cascatas quanto também no salvamento em locais de difícil acesso, onde talvez um helicóptero tradicional não esteja disponível, o drone poderá levar um Kit de primeiros socorros, água…, o que couber no compartimento de carga.

O projeto será disponibilizado de maneira Open Source para que qualquer pessoa tenha acesso aos materiais utilizados e ao software desenvolvido.

Em resumo, os salva-vidas ou profissionais operadores podem voar o Drone Salva-Vidas sobre as vítimas através de um rádio controle. O drone irá levar bóias salva-vidas e irá localizar a posição exata de uma vítima com a ajuda de uma câmera e, em seguida, soltará as boias salva-vidas para a vítima. A vítima pode pegar a bóia para se manter acima d’água enquanto espera pela equipe de resgate para trazê-la a um local seguro.

Meteriáis necessário para o Drone:

  • 1 x Frame Hexacopter
  • 6 x Motores Brushles
  • 6 x Speed Control de 50 Amps com firmware SimonK
  • 12 x Hélices em fibra de carbono 18 x 5,5
  • 1 x Baterias 5800 mah 6S 45C
  • 1 x Controladora Apm Ardupilot 2.8 Completa – Gps, Telemetria, Osd
  • 1 x Trem de pouso Tarot Fibra de Carbono
  • 1 x Rádio turnigy 9xr + Módulo FrSky 2.4 Ghz
  • 1 x Monitor LCD para FPV de 7 polegadas com receptor 5.8 Ghz Integrado + Bateria
  • 1 x Sistema de transmissão de vídeo 5.8 Ghz Boscam 32 canais e 600 mw de potência

Estrutura de salvamento:

  • 3 x Colete salva-vidas Inflável CO2 ou Bóia Inflável CO2
  • Arduino
  • Servos

Todo sistema e equipamento desenvolvido, será documentado e disponibilizado Open Source.

O sistema de queda da Bóia ou colete pode ser com um Gimbal e também será desenvolvido um sistema semelhante ao Ryptide:

Este é o resultado esperado desse projeto:

Ajudem a colaborar com este banner_3.png, a sua ajuda pode fazer a diferença.

Project Details

Categories:

Compartilhe com um amigo