Olá gente! Hoje vamos falar de uma mineirinha muito “trem bão”, que estimulada desde a infância à curiosidade científica, conheceu o Arduino e hoje é Fab Manager no Fab Lab Newton, e lidera duas comunidades makers em Belo Horizonte:  BH Arduiners MeetUp e Movimento Maker Minas.

Carla Queiroga Werkhaizer tem 41 anos, mora em Belo Horizonte, Minas Gerais. Possui curso superior em Publicidade e pós graduação em Design de Interação, ambos pela PUC Minas.

garotasmakers1

Figura 1 – Carla Queiroga (Fonte: Arquivo pessoal Carla Queiroga)

Em sua infância, Carla sempre recebeu estímulos em experimentar e conhecer as coisas, de forma científica. Filha de Físico e Psicóloga, acompanhou seu pai, que é também professor, em projetos de laboratório: “…achava mais interessante brincar com os materiais de demonstração das leis da Física do que com os brinquedos tradicionais. Sempre gostei de pesquisar e de desenvolver metodologias para tudo que fazia, e ficar horas desvendando mistérios. Por isso não só fiz da criatividade a minha ferramenta de trabalho, mas aprendi que criatividade é uma forma de pensar adequada para todas as situações da vida”.

Carla confessa que não é boa em Matemática, mas sim em Desenho. Por isso, estudou História da Arte na Itália e cursou Publicidade na PUC Minas. Atuou como Diretora de Arte e Designer por 13 anos em agências de publicidade e escritórios de design em Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

E como ela foi parar no mundo Maker? Carla conta que em 2014 iniciou seu curso de Pós Graduação em Design de Interação, e no Natal ganhou um kit LittleBits e um kit Arduino. Ela não conhecia a plataforma, por isso resolveu pesquisar na internet do que se tratava.

Carla também conheceu a Plataforma online Meetup, onde grupos de pessoas da região se encontram presencialmente em prol de um Hobby. No Meetup, Carla procurou por ‘Arduino’ e encontrou uma comunidade inativa, com apenas três membros. Isso fez com que ela tomasse uma atitude radical para reverter a situação em Belo Horizonte: “Enviei um e-mail para um dos coordenadores, que me propôs de organizar a primeira reunião. Marquei o primeiro evento na minha casa mesmo, já que precisávamos de computador e muitas tomadas. Apesar do medo de convidar desconhecidos para a minha casa, acabei conhecendo 8 pessoas muito legais. Gostei tanto da troca de conhecimento e de aprender fazendo que passei a repetir o evento mensalmente…”

garotasmakers2

Figura 2 – Primeiro Meetup, na casa de Carla (Fonte: Arquivo pessoal Carla Q. Werkhaizer)

Carla contou com a ajuda de sua amiga Carolina Marini, que cedeu espaço para encontros em um espaço de festas. Hoje, a comunidade Arduino em Belo Horizonte, chamada BH Arduiners Meetup possui mais de 800 membros, com pessoas de diversas áreas, idades e interesses. O propósito do grupo, que se reune mensalmente, é Ensinar e Aprender fazendo!

A partir de então, o movimento se expandiu além do Meetup. Carla relata que, com ajuda de sua amiga Carolina e outras pessoas, iniciou o Movimento Maker Minas: “…em agosto de 2015 iniciamos as primeiras bases do Movimento Maker Minas, que hoje sedia em Belo Horizonte o Maker Camp e o Maker 1K, cursos de iniciação à cultura maker em parceria com o Fab Lab Newton e Laboratório Aberto Senai”.

garotasmakers3

Figura 3 – Primeiro Dojo para Arduiners (Fonte: Meetup Arduiners BH)

Carla enfatiza que não há um projeto seu, os projetos são todos feitos pela comunidade. Podemos citar alguns deles, como: impressoras 3D, campainha inteligente (que manda SMS com foto para seu smartphone), botão Netflix (que apaga a luz, liga a TV no Netflix e pede pizza, projetos para iniciantes e atualmente o grupo está focado em construção de carrinhos para corrida.

garotasmakers4

Figura 4 – Projeto Botão Netflix, desenvolvido pela Comunidade (Fonte: Meetup Arduiners BH)

garotasmakers5

Figura 5 – Construção de impressora 3D (Fonte: Meetup Arduiners BH)

O Arduino Day 2016 em Belo Horizonte foi realizado pela comunidade Arduiners BH, juntamente com a Thoughtworks.

garotasmakers6

Figura 6 – Arduino Day BH na Thoughtworks (Fonte: Meetup Arduiners BH)

garotasmakers7

Figura 7 – Carla Werkhaizer e Carolina Marini, coordenadoras do BH Arduiners MeetUp e Movimento Maker Minas, com Thomaz e Isvara, membros da comunidade (Fonte: Arquivo pessoal Carla Q. Werkhaizer)

Além de tudo isto, Carla sempre traz nestes eventos uma motivação maior aos participantes. E também, deixa uma mensagem final aos que leem este texto: “…gosto de ressaltar que independente do curso que você escolheu, ou da profissão que você exerce e adora, você pode ser e fazer o que você quiser. Basta querer ser, querer compartilhar e acima de tudo, perceber que o maior potencial científico está em se permitir errar, em ser incansável em evoluir, em ensinar aprendendo e aprendendo ensinando. Nossas possibilidades são ilimitadas, basta acreditar em seu próprio potencial.”

garotasmakers8

Figura 8 – Projeto Campainha inteligente (Fonte: Meetup Arduiners BH)

Vimos na história de Carla que você pode ser o que quiser, aprender o que quiser e principalmente realizar coisas que ninguém tomou a iniciativa antes. A sua criatividade desde a infância fez com que ela alcançasse lugares de destaque em meio à uma comunidade. Basta ter força de vontade e muita garra para conseguir, contando também com amigos e uma rede de contatos.

E aí? Se sentiu inspirado a obter um kit de desenvolvimento maker? Agitar uma comunidade local sobre Arduino e Movimento Maker? A ensinar e aprender com uma galera engajada? Quem sabe, após este artigo, você que dizia não ter nada em sua região, lidere um movimento assim como Carla realiza. Que a trajetória dela sirva de inspiração a você dar o primeiro passo.

Ainda traremos o último artigo da série Garotas Makers no próximo post. Fiquem ligados!