Garotas Makers – Parte 1

//Garotas Makers – Parte 1

Garotas Makers – Parte 1

Neste mês de março comemoramos o dia Internacional da Mulher, e em homenagem a todas as mulheres que convivemos, apoiamos ou conhecemos, convidei algumas makers para falar sobre si e suas experiências. Que elas sirvam de inspiração e motivação a todas nós!

A primeira da série é a Prof Me Marcela Santos, que é de Anápolis-GO, e atualmente mora no Rio Grande do Sul. A conheci no evento The Developers Conference POA 2015, juntamente com várias gurias numa trilha de Arduino e Makers, onde palestramos. Inclusive, a coordenadora da trilha também é uma mulher, a querida Desiree Santos, que em breve falaremos sobre ela também!

fig1

Figura 1 – Prof Me. Marcela Santos (Fonte: Arquivo pessoal Marcela Santos)

Marcela guarda em suas memórias a sua “chamada maker” desde criança, onde se recorda  de seu pai trocando peças do carro, e ela fazendo anotações dos nomes das peças: “…eu tenho uma imagem muito clara na minha memória que é a do meu pai e eu na garagem da nossa casa em Anápolis-GO, o capô do carro aberto e ele me falando o nome de algumas peças que ele precisava trocar, acho que era para alguma viagem. Ele me deu um caderno e eu fui anotando isso, acho que foi ai que minha veia maker/investigadora nasceu…”.

Quando se mudou para o Rio Grande do Norte, cursou Informática com ênfase em Eletrônica Industrial, na Escola Técnica antiga ETFRN. O mais interessante é que ela sempre teve que ouvir piadas machistas, mas isto não a abateu. Diziam que era coisa de homem, e ela não se importava, ia atrás e fazia.

Cursou Graduação em Engenharia da Computação na UFRN, e teve uma experiência incrível no seu trabalho de conclusão de curso. Tema voltado para ensino de Robótica para crianças, o software desenvolvido foi chamado de RoboEduc.

fig2

Figura 2 – Oficinas realizadas em 2006 na periferia de Natal-RN (Fonte: Arquivo Pessoal Marcela Santos)

O empoderamento das crianças em tecnologia deixou Marcela muito feliz: “Ver as crianças se empoderando da tecnologia, muitas que nunca tinham visto um mouse se quer foi sem dúvida uma das coisas mais legais que eu vivenciei na faculdade”.

Marcela mudou-se para o Rio Grande do Sul para fazer seu mestrado em Engenharia Elétrica pela UFRGS com ênfase em Controle e Automação. Neste período, não realizou trabalhos sociais, porém usou o tempo para se dedicar ao projeto e refletir sobre o que queria da vida e agregar conhecimento.

Ao término do mestrado, começou a lecionar e após alguns anos, voltou a trabalhar com robótica educacional: “…coordenei e participei de um grupo de pesquisa cujo enfoque era utilizar a robótica e bem diretamente o Arduíno para ensinar programação e difundir o pensamento computacional para qualquer pessoa, de qualquer idade. Acredito no poder transformador do ensino da programação e como  aprender a codificar também é codificar para aprender”.

Atualmente Marcela é Professora em cursos de Tecnologia, faz parte do Grupo de Educadores Google, possui um blog sobre tecnologia, robótica e mundo Maker, chamado A Jornada de Tchellita.

Marcela também se dedica ao empoderamento feminino, realizando eventos como o Ada Lovelace Day e A Hora do código.

fig3

Figura 3 – Ada Lovelace Day (Fonte: Arquivo pessoal Marcela Santos)

O evento Ada Lovelace day foi uma Oficina de App Inventor para mulheres em comemorando o dia da primeira programadora da história. Já o evento A Hora do código foi voltado para o público infantil.

fig4

Figura 4 – A  Hora do Código – 2015 (Fonte: Arquivo Pessoal Marcela Santos)

Incentivadora da participação feminina e principalmente da igualdade entre gêneros, Marcela fala da existência de preconceito: “Não vamos nos enganar, existe preconceito sim, mas vamos falar muito, muito sobre isso até que em um futuro muito próximo, a humanidade se envergonhe de ter tido essa fase, onde as pessoas são discriminadas pelo sua cor, gênero, opção sexual, religião…”

Para finalizar, Marcela deixa sua experiência e um recado para encorajar todas as mulheres: “Eu escolhi meu caminho, não foi fácil, mas estou bem feliz por ter tido a coragem de ter feito isso, uma família incrível que sempre me apoiou, professores e professoras especiais. Um dica para você menina que quer fazer algo que a sociedade diz que não é para você porque você é mulher, vai lá e faz querida, te joga, com toda sua dedicação. Os frutos e a realização pessoal valem a pena!!!!!!”

A história da Marcela motivou ou inspirou você? Deixe seus comentários e sugestões. Ah, visite seu blog também: A Jornada de Tchellita.

fig5

Figura 5 – Prof Me. Marcela Santos (Fonte: Arquivo Pessoal Marcela Santos)

Em breve mais mulheres inspiradoras aqui, aguardem! 🙂

By | 2017-01-27T23:08:03+00:00 Março 10th, 2016|Artigos|4 Comments

About the Author:

Mestranda em Automação e Controle de Processos, Engenheira de Controle e Automação, Técnica em Automação Industrial, ambos pelo IFSP. Atualmente trabalha como Montadora na Tudela Indústria. Pesquisadora no LABORE (Laboratório de Robótica e Reabilitação do IFSP). Hobbista e Maker, se interessou por Arduino desde 2013, e realizou projetos na área de Wearables voltados para entretenimento. Já realizou palestras e mini cursos em eventos de IoT, Arduino e Tecnologia, no RJ, PE, SP, DF, RS, CE, SC e GO. Articulista do Portal Embarcados, redige artigos sobre Arduino e mulheres na tecnologia. Fã de Angry Birds :D

  • Michelly

    Me inspirou! Parabéns Marcela pela jornada incrível!

    • Marcela Santos

      que legal @disqus_FA0w4mXOvs:disqus , fico muito feliz 🙂

  • Claudia Melo

    Muito legal a iniciativa da série sobre Garotas Makers. Seria bem legal ter sempre os contatos organizados, principalmente das que estiverem palestrando e/ou dando cursos! 😉

    • Marcela Santos

      Oi @disqus_utksAmM1AW:disqus podes me encontrar nas redes sociais com o usuário @tchellita. Se quiseres tirar alguma dúvida, fazer alguma sugestão, só me add!!

Compartilhe com um amigo